Empregos: Flávio Moreno encaminha projeto ao Ministério do Meio Ambiente

Dados estimam que no mundo o Ecoturismo movimente U$260 bilhões de dólares anuais, contudo, no Brasil apesar de possuir uma das maiores diversidades natural e cultural do mundo, apenas U$ 70 milhões. Não tem como falar em turismo no Brasil sem a apreciação do meio ambiente, eles se confundem. O Ecoturismo cresce de 15% a 25% ao ano, no mundo. O Turismo corresponde a 10% do PIB mundial, contudo, o Brasil apesar de todo seu potencial Ecoturismo, naufraga no setor. Uma delas cria o Selo “Well Come Brazil EcoTurismo” fornecido pelo IBAMA, a estabelecimentos comerciais, restaurantes, hotéis, taxistas, etc., que tenham responsabilidade ambiental; isenção de tributos em pacotes turísticos; crédito facilitado para compra de pacotes turísticos ambientais. Sendo assim, encaminhamos algumas propostas para potencializar o turismo ambiental no Brasil, aumentando o PIB, a geração de empregos e renda e torna-lo uma prática diária, cotidiana e natural em nossas cidades, atraindo milhões de turistas estrangeiros, diz Flávio Moreno, Policial Federal, Presidente do PSL Alagoas.

O Ecoturismo como uma atividade turística deve utilizar de forma sustentável o vastíssimo patrimônio cultural e natural brasileiro, para uma educação ambiental amplificada, conclui Moreno.

Seguem as 17 propostas:

1. Criação de um “Fies” Trade Turístico Ambiental para financiamento do aprendizado de outros idiomas, nas escolas especializadas, por agentes ligados a área, transformando a consciência ambiental em prática diária para Taxistas, Garçons, Artesãos, Jangadeiros, Guias e etc;

2. Permitir ao IBAMA, por estrategicamente está localizado em 27 unidades da Federação, ser além de suas atribuições, um aliado da Secretaria do Ecoturismo, um grande fomentador do Turismo nacional, envolvendo toda sociedade e setores, promovendo cursos, capacitação, educação ambiental, concedendo selos ao comércio, hotéis, imóveis de hospedagem, taxistas, agentes de turismo, etc., com práticas de preservação ambiental – Selo: “Well Come Brazil EcoTurismo – IBAMA”. Criação de uma plataforma On Line, gratuita, para oferta desses cursos;

3. Isenção de Tributação para a aquisição de pacotes de viagens nacionais para pessoas com mais de 60 anos;

4. Criação de uma linha de crédito especial, com juros anuais simbólicos, num regime consignado, para financiar viagens nacionais para servidores públicos de todos os níveis;

5. Isenção de Visto para entrada no Brasil de cidadãos de todos os países com quem mantemos relações diplomáticas;

6. Liberação do funcionamento de Cassinos, devidamente regulamentada, em áreas de extrema pobreza, principalmente para o desenvolvimento do EcoTurismo;

7. Diminuição da tributação do combustível de aviação para o barateamento das passagens aéreas, incrementando imediatamente o Turismo interno;

8. Modernização da Comunicação do Ministério, na secretaria do EcoTurismo;

9. Parceria com o setor privado para potencializar a promoção e exibição do Destino Brasil no exterior, para promoção de suas belezas naturais;

10. Criação de rubrica orçamentária específica para que os Parlamentares possam alocar Emendas Individuais e de Bancada para disponibilização de Internet Gratuita nas cidades potencialmente acopladas no conceito do Ecoturísmo;

11. Construção da Agenda do EcoTurismo Brasileiro para inserir o Brasil no Top 10 dos países mais visitados no mundo. Hoje o Brasil perde também para Itália, França, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Rússia, China, Tailândia e Estados Unidos;

12. Criação de Políticas voltadas para transformar o Litoral Nordestino no mais importante Polo EcoTurístico do país;

13. Barateamento das taxas portuárias e construção de Terminais de Passageiros, seguros e confortáveis, para o recebimento de mais Cruzeiros nos portos nacionais;

14. Criação do Selo “Well Come Brazil EcoTurismo – IBAMA” conferido pelo IBAMA para os estabelecimentos comerciais, hotéis, imóveis de hospedagem, defensores do meio ambiente, associados ofertarem 10% de desconto para os clientes estrangeiros;

15. Estabelecimento de parcerias com os setores culturais, inclusive com a oferta de incentivos e apoios diretos, para a realização de grandes eventos nacionais que “vendam” o Brasil no exterior, em especial o EcoTurismo;

16. Criação de um Cadastro Nacional de Imóveis, cujos proprietários mantenham práticas de preservação do meio ambiente que queiram e estejam aptos a receber Turistas, encurtando distâncias, diminuindo a burocracia e os custos cobrados por aplicativos particulares;

17. Criação de um Programa de Intercâmbio Profissional para os Agentes de Turismo, voltados para área do EcoTurismo com a participação direta do Governo Federal por meio da desburocratização e incentivos fiscais e financeiros.

(Visited 7 times, 1 visits today)